DestaquesDireito DigitalMundoTecnologia

Semana da Inteligência Artificial


Esta semana três empresas do setor de tecnologia divulgaram importantes iniciativas em relação à AI. A IBM Research Brasil fechou uma parceria com a empresa petrolífera Gazprom Neft para partilha de informações sobre geologia mundial. Com o acordo, a IBM também vai oferecer ferramentas de inteligência artificial para criar modelos que substituem os atuais de análises geológicas, além de técnicas de raciocínio probabilístico avançado para dar suporte e servir como modelo ao processo de tomada de decisões geológicas baseadas em dados.

Já a Xiaomi vai focar em desenvolvimento de chips voltados para aplicação de inteligência artificial em produtos de internet das coisas. A proposta da Xiaomi é ampliar o setor de itens inteligentes e casa conectada. Em 2017, o CEO Lei Jun informou que as companhias de smartphone estão com a tendência de desenvolver seus próprio chips para inteligência artificial, mostrando interesse da companhia nisso.

A Apple, por sua vez, conseguiu “roubar” mais um especialista em inteligência artificial da Google: depois de John Giannandrea começar a trabalhar na empresa ao final de 2018, agora é a vez de Ian Goodfellow deixar a gigante da internet e se mudar para Cupertino. Goodfellow, que atuava em diversos projetos do ramo na Google, se junta à Apple como membro do “Grupo de Projetos Especiais” e assume o cargo de diretor de machine learning.

O especialista é um dos maiores pesquisadores do setor de inteligência artificial, comumente citado na bibliografia didática sobre o assunto. Antes da Google, Ian trabalhou no consórcio OpenAI fundado por Elon Musk. No entanto, na contramão do mercado, o Google encerrou seu conselho de ética em Inteligência Artificial. Anunciada na última semana, a equipe foi desfeita pela gigante após polêmicas relacionadas às relações dela com setores militares e, também, aos protestos relacionados à presença de Kay Coles James, empreendedor ligado ao governo de Donald Trump e também a causas transfóbicas, antiaborto e contra os direitos LGBT+

Fonte: Canaltech

Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close